sábado, 11 de março de 2017

Quiche "limpa frigorífico"

Andava com vontade de comer quiche e as sobras de um frango assado deram o mote para pôr mãos à obra!
Ideais para uma festa, um piquenique ou mesmo para uma refeição mais leve (foi este o caso). Para além de ser muito fácil e rápido de  fazer, é ideal para limpar "os restos" do frigorífico.
Pode optar por fazer a massa quebrada ou utilizar de compra. Deixo a receita com massa quebrada caseira, que não dá trabalho nenhum ;)
Ingredientes para massa quebrada:
320gr de farinha tipo 65
130gr de manteiga para culinária fria
70 gr de água
1 pitada de sal
1 pitada de açúcar
(Pode enriquecer a massa juntando 30gr de salsa, coentros ou azeitonas)

Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos e triturar até estar tudo bem misturado (15 segundos costumam ser a). Forrar uma tarteira com a massa, picar com um garfo e levar a forno pré-aquecido a 180ºC durante 15 minutos.

NOTA: Para a massa não empolar, eu costumo colocar uma folha de papel vegetal com feijões secos por cima e levar ao forno durante 15 minutos. Depois retiro os feijões e o papel vegetal e levo ao forno mais 5 minutos para cozer a base da quiche.
                  
Recheio:
4 ovos inteiros
1 chávena de leite
Sal q.b.
Pimenta preta q.b.
Noz moscada q.b.
O que houver no frigorífico! 
Neste caso utilizei: frango desfiado, cenoura ralada, brócolos picados, uma lata pequena de milho, um pouco de azeitonas picadas, cebola picada. 

Fazer um pequeno refogado com todos os ingredientes e colocar na forma depois da massa estar cozida.
Bater os ovos com o leite e temperar com sal, pimenta e noz moscada a gosto.
Levar a forno pré-aquecido a 180º e deixar cozinhar até estar dourada (entre 20 a 30 minutos).
                  

quarta-feira, 8 de março de 2017

Crepe de tapioca

Ora aqui está algo que suscita dúvida e curiosidade a muitos... Com o quê e como se preparam os tão famosos crepes de tapioca?
Antes de mais, a tapioca é fécula de mandioca. Importante para quem quer fazer dieta e também apto para celíacos e intolerantes ao glúten visto que não existe na sua composição. Tem também pouquíssimas calorias. Atenção depois ao recheio escolhido ;-)

Para os crepes, tem que se usar fécula de mandioca hidratada. Em Lisboa encontra-se nas lojas Glood e, por vezes, também há no Jumbo.
No entanto, se não encontrar, pode ser feito com misturas iguais de polvilho doce e azedo, cobrindo a mistura com água e deixando a hidratar por pelo menos 4 horas. Findo esse tempo, escorrer o excesso de água e esfarelar a mistura para um pano para absorver a restante água e depois é só utilizar uma peneira (a mistura pronta é tão mais prática).
Mas vamos lá ao passo a passo...

Peneirar a "farinha" já hidratada...

Aquecer uma frigideira anti aderente e preencher o fundo com uma camada fina da farinha de tapioca (costumo usar um passador pequenino para "re-polvilhar" a farinha e o crepe ficar mais uniforme).
Manter o lume brando e, mais ou menos, ao fim de um minuto, agitar a frigideira. Se o crepe se soltar sozinho, está na altura de virar e cozinhar mais um minuto do outro lado.

Espero ter ajudado a esclarecer as dúvidas. Se bem que até eu ainda estou numa fase de aprendizagem ;-)

NOTA: ao comprar tapioca já hidratada, depois de abrir a embalagem, ela só dura 8 dias no frigorífico. Para não haver desperdício, pode polvilhar a tapioca toda de uma vez e congelar em porções individuais. Quando quiser, é só tirar a caixinha do congelador e deixar à temperatura ambiente (dica da querida Su :) )


terça-feira, 7 de março de 2017

Sweet Chilli Sauce

Adoro molho sweet chilli e depois de ter aprendido a fazer foi algo que nunca mais comprei! Já não sei de onde retirei a receita, mas já alguns anos se passaram...
Utilizo bastante, seja com carnes grelhadas, com chamuças e é nas massas que o gasto quase todo... Uns simples noodles de ovo com legumes salteados ganham uma nova vida com umas colheres deste molho. Experimentem e comprovem ;)

Ingredientes:
8 malaguetas vermelhas (das grandes)
10 dentes de alho
50gr de gengibre
500gr de açúcar
500ml de vinagre de arroz (ou de espumante)

Corte as malaguetas longitudinalmente e retire as sementes (se gostar de um molho bem picante, conserve algumas). De seguida, corte-as finamente. Rale o gengibre e o alho. Reserve.
Num tacho, coloque o vinagre e o açúcar e deixe cozinhar uns dez minutos. Adicione depois os restantes ingredientes e deixe cozinhar uns 10 minutos se pretender um molho mais líquido e, cerca de meia hora se pretender um molho espesso como o meu (ele parece líquido quando se coloca no frasco, mas depois de frio solidifica).
Coloque em frascos esterilizados, tape e vire-os com a tampa para baixo para ganhar vácuo e ajudar a conservar.
Bons petiscos!


domingo, 5 de março de 2017

Magret de pato com mel e laranja

Há pratos que nos deixam felizes! Este é, sem dúvida, um deles! É saboroso, é reconfortante, marca momentos especiais.
Quando o decidirem fazer não procurem no supermercado ou no talho por magret de pato ou sujeitam-se a pagar um preço bastante elevado... Magret de pato é nada mais nada menos que o peito do pato, mas com um nome diferente! Peçam sim no vosso talho um pato inteiro e peçam para retirar os peitos do pato. Com o restante pato podem fazer um arroz ;)

Ingredientes:
2 Peitos de Pato com pele
Sal
Pimenta preta moída
Sumo e raspa de uma laranja
1 colher de sopa de mel

Fazer uns cortes em losango na pele do pato e polvilhar com sal e pimenta preta. Aquecer uma frigideira e, quando estiver bem quente, colocar os peitos de pato com a pele virada para baixo. Cozinhar, em lume médio, durante 6 minutos.
Ao fim desse tempo, virar o pato e deixar cozinhar mais 4 a 5 minutos (conforme goste do pato mais ou menos passado, lembrando que deve ficar com um tom rosado no interior).
Retirar o pato para um prato e deixar repousar.
Na mesma frigideira colocar a raspa e sumo da laranja e o mel e deixar reduzir um pouco. Juntar o pato e envolver no molho.
Servir, por exemplo, com batatas assadas ou com um risotto simples.
Bom apetite!

sexta-feira, 3 de março de 2017

Batatas Hasselback

Esta maneira de confeccionar batatas já é conhecida cá por casa há uns aninhos e nunca desilude. Para além de serem agradáveis à vista, são deliciosas!
Existem várias versões... Podem rechear-se com queijo, com ervas aromáticas, com bacon, ... O que a imaginação ditar! Eu gosto delas mesmo simples, com alho e manteiga. Muita manteiga!


Ingredientes:
Batatas (tentar que sejam de tamanho idêntico)
Sal
Manteiga
Azeite
Alho
Louro

Lavar bem as batatas e com uma faca fazer cortes paralelos mas sem ir até ao fundo da batata (para que fique semelhante a uma concertina). Dar uma entaladela em água a ferver durante 10 a 15 minutos.
Ligar o forno a 180ºC.
De seguida, retirar e colocar as batatas num tabuleiro que possa ir ao forno. Com cuidado, afastar as lâminas da batata e "rechear" com fatias de alho, fatias de manteiga e folha de louro. Polvilhar com sal e regar com o azeite. Levar a forno quente durante cerca de uma hora. Regar ocasionalmente com o líquido que se forma no fundo do tabuleiro para não queimar.


Bom apetite!