terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Masala Murghi (Frango com especiarias indianas)

Já é conhecida a minha paixão pela culinária indiana... São as cores, os cheiros, os sabores, a magia que acontece quando se começam a misturar as especiarias! Tudo me encanta e fascina... E o cheirinho que fica pela casa é indescritivelmente bom e reconfortante.
Este frango assado é bastante simples de se fazer mas uma explosão de sabor que irá fazer com que o queiram repetir com brevidade. Surgiu num dia em que comecei a misturar especiarias com base em algo que já tinha visto em tempos, nem sei muito bem onde... E não é que correu bem?

Ingredientes:
1 colher de sobremesa de sementes de cominhos
3/4 colher de sobremesa de sementes de coentros
1 pau de canela partido em pedaços
5 cravinhos
1 colher de chá de grãos de pimenta preta
50gr de amêndoas
1/4 colher de chá de açafrão
1 iogurte grego (125gr)
sal
1/4 cebola finamente picada
3 dentes de alho finamente picados
1 frango grande

Colocar as sementes de cominhos e de coentros numa frigideira em fogo alto, mexendo até as sementes passarem a um tom ligeiramente tostado. Retirar e colocar num almofariz (ou moinho de especiarias), juntamente com a canela, o cravinho e  os grãos de pimenta e moer bem. Picar as amêndoas e, juntar à mistura anterior bem como o açafrão, o iogurte, o sal, a cebola e o alho. Mexer bem.
Numa assadeira, colocar o frango e barrar bem com a mistura (não esquecer o interior). Coloquei também por baixo da pele do peito. Cobrir com película aderente e levar ao frigorífico a marinar (o ideal é ficar a noite toda).
Ligar o forno a 200ºC. Quando estiver quente, colocar a assadeira com o frango e cobrir com película de prata e cozinhar durante 1 hora. Devemos virar o frango a meio da cozedura.
A 20 minutos do final, retirei o papel prata para ficar com um bonito tom dourado. 
Retirar o frango do forno e deixar repousar uns minutos para conservar os sucos.
Servir com arroz basmati ou batatinhas assadas.
Bom apetite!



domingo, 26 de fevereiro de 2017

Bolo Chiffon de Laranja

Existem receitas que passam dos cadernos de receitas das nossas mães e que tem que permanecer intocáveis de tão boas que são... Este bolo é um desses exemplos. Gosto de bolos simples e aconchegantes e num destes dias, em que cheguei a casa meio adoentada, senti necessidade de ir procurar esse aconchego bom que nos transporta aos tempos de colinho da mamã.
Ingredientes:
200gr de açúcar (250gr para os mais gulosos)
200gr de farinha
1 colher de chá de fermento
1/2 chávena de óleo
3/4 de chávena de sumo de laranja
raspa de 1/2 laranja
6 ovos
1 pitada de sal

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Bater as claras em castelo e reservar.
Numa taça, misturar o açúcar com as gemas e bater até formar uma espuma esbranquiçada. Adicionar os restantes ingredientes, com excepção das claras em castelo. Depois de bem batido, envolver suavemente as claras.
Levar ao forno, em forma untada e enfarinhada, durante cerca de 50 minutos.

NOTA: Utilizar uma forma com buraco


sábado, 18 de fevereiro de 2017

Noodles com brócolos e cogumelos

Todos nós temos dias em que temos preguiça ou falta de tempo para cozinhar. Mas com receitas como esta não há desculpas para não fazer uma boa refeição porque é tão rápida e saciante que compensa todo (o pouco) trabalho que dá. Demora quase tanto tempo como o que eu levo a escrever a receita.

Ingredientes:
Noodles de ovo
1 cabeça de brócolo
Cogumelos Portobello fatiados (200gr)
Ovinhos de codorniz
2 dentes de alho esmagados
Azeite q.b.
1 colher de sopa bem cheia de sweet chilli sauce
Sementes várias (usei sésamo, abóbora e girassol)
Sal, pimenta preta e curcuma (açafrão das Índias) a gosto

Separar a cabeça do brócolo em pedaços pequenos. Colocar numa taça e escaldá-los com água a ferver. Reservar.
Numa frigideira funda ou num wok colocar um fundo de azeite e os alhos esmagados, salteando ligeiramente. Juntar os cogumelos e os brócolos escorridos, temperar com sal, pimenta preta e curcuma, e deixar cozinhar. 
Quando estiver quase no ponto, adicionar o sweet chilli sauce e as sementes envolvendo tudo. 
Entretanto cozinhe os noodles em água e sal  e junte também os ovos de codorniz (ver tempo de cozedura na embalagem - costuma demorar ums 2 minutos), escorra e junte-os ao preparado de legumes. Saltei-e  pouco para envolver os sabores e sirva de imediato com os ovinhos por cima.
Bom apetite!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Pernas de frango com laranja e gengibre

 O frango é dos ingredientes mais versáteis que há. E se antigamente era um luxo, agora é bastante acessível à carteira da maioria de nós.
Eu gosto de o combinar com sabores exóticos e a combinação que hoje vos trago é de uma simplicidade mas de um sabor imenso! Experimentem e vejam lá se não tenho razão ;-)

Ingredientes:
Pernas de frango
1 laranja (raspa e sumo)
Gengibre ralado (cerca de 1,5cm)
1 a 2 dentes de alho moidos
1 colher de sopa bem cheia de mel
Sal q.b.

Numa taça aquecer um pouco o mel para ficar líquido e ser mais fácil misturar os restantes ingredientes. Depois disso, juntar os restantes ingredientes e mexer bem.
Disponha as pernas de frango numa assadeira, tempere com sal e regue com a marinada preparada anteriormente. Leve a forno pré-aquecido a 180℃ durante 30 a 40 minutos, virando a meio da cozedura.
Acompanhei com um arroz de cenoura e salada. E que bem soube :)
Bom apetite!


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Risotto de açafrão

Gosto muito de risotto pela sua cremosidade e riqueza. Tanto pode servir de acompanhamento (como foi este o caso) como de refeição principal.
Este tem uma cor vibrante conferida pelo açafrão. É a especiaria mais cara do mundo, visto ser necessário cultivar uma extensa área para obter uma pequena porção de estames da flor e pela delicadeza que é necessário empregar aquando a sua colheita. Além das suas propriedades corantes, é também utilizado com fins medicinais, no caso de casos depressivos e também de cancro.
Podem ser tentados a utilizar açafrão em pó para a confecção deste prato. Também resulta mas o sabor final não será o mesmo.

Ingredientes:
600ml de caldo de galinha
1 cebola pequena
1 talo de aipo pequeno
1 noz de manteiga
1 pitada de estames de açafrão (podem comprar no celeiro)
225gr de arroz-arbóreo (para risotto)
100ml de vinho Pinot Bianco (usei espumante rosé)
Queijo parmesão q.b.
Azeite q.b.

Preparar o caldo, deixando-o cozinhar lentamente. Entretanto, numa tigela coloque os fios de açafrão e cobrir com uma concha cheia de caldo quente.
Picar a cebola e o aipo e refogar com um pouco de azeite e uma noz de manteiga. Deixar cozinhar até ficar translúcido, mexendo de vez em quando.
Juntar o arroz e mexer durante alguns minutos. Aumentar a temperatura, juntar o vinho e deixar evaporar o álcool. Em seguida, verter o caldo que contém o açafrão e mexer durante uns minutos até absorver quase tudo, altura em que deverá juntar mais uma concha de caldo. Ir juntando conchas de caldo ?a medida que o anterior vai evaporando até o risotto estar cozido mas sem perder a forma. Finalizar juntando mais uma concha de caldo para o arroz ficar húmido.
Desligar o lume, juntar uma noz de manteiga e ralar o parmesão. Misturar e tapar a panela. Deixar repousar durante 2 minutos e servir.
Quando servir, pode ralar mais um pouco de parmesão.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Ossobuco à milanesa

Tenho milhentos livros de culinária... Um pequeno vício que me faz perder em inspirações de todos os cantos do mundo e assim vou viajando através dos sentidos. Mas confesso que de entre os vários autores, o meu favorito é o Jamie Oliver. Adoro o sabor das suas receitas, adoro a forma simples com cozinha mas ao mesmo tempo com uma tão grande explosão de sabor. Já tive o prazer de estar num dos seus restaurantes e adorei a experiência!
Esta receita foi uma agradável surpresa. Óptima para confortar nestes dias frios que temos vivido.
Acompanhei com um risotto de açafrão, do qual colocarei receita num outro post. Aqui vai a receitinha...

Ingredientes (para 2):
2 ossobuco
pimenta e sal q.b.
1 noz moscada inteira (para ralar)
farinha para polvilhar
manteiga
azeite q.b.
1 cebola
1 cenoura pequena
1 dente de alho
1 talo de aipo
1 pé de alecrim
100ml de vinho Pinot Bianco (substituí por espumante de moscatel)
1 colher de sopa de polpa de tomate
500ml de caldo de galinha

Para a gremolata:
1 dente de alho
1 raminho de salsa
1 limão

Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Temperar o osso buco com sal, pimenta e noz moscada. Polvilhar com farinha e sacudir o excesso. Colocar um bom fio de azeite e uma noz de manteiga num tacho que possa ir ao forno. Juntar o ossobuco e fritar de ambos os lados durante 10 a 15 minutos ou até estarem dourados (virar a meio da fritura). Quando estiver com um bom tom dourado, retirar os pedaços para um prato e reservar.
Picar finamente a cebola, alho, cenoura, aipo e as folhas de alecrim. Juntar ao tacho onde se fritou a vitela e deixar cozinhar uns 15 minutos, mexendo com frequência. Adicionar o vinho e deixar ferver até que o álcool evapore. em seguida juntar o tomate e o caldo de galinha. Deixar levantar fervura e soltar os bocadinhos que estão colados ao fundo do tacho (estão cheios de sabor!). Desligar o lume e juntar a carne.
Cobrir com uma folha de papel vegetal humedecida e papel de alumínio e colocar no forno. Deixar cozinhar durante cerca de 2 horas, ou até a carne estar tenra e a desfazer-se (ao fim de 1 hora verificar se é necessário colocar um pouco de água).
Para a gremolata, pique finamente o alho, coloque a raspa de meio limão, salsa picada e misture um pouco de azeite. No momento em que servir a carne a escaldar, colocar a gremolata por cima e surgirá um maravilhoso aroma e sabor.

Bom apetite!

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Polvo à lagareiro

Esta é daquelas refeições que me confortam e deixam feliz! Adoro polvo e confeccionado desta maneira é a forma favorita!

Ingredientes:
Batatinhas para assar
1 polvo
4 dentes de alho
azeite e sal q.b.
1 folha de louro
1 cebola
6 cravinhos

Na panela de pressão, colocar o polvo e a cebola inteira com os cravinhos espetados. Colocar água de modo a cobrir o polvo (mesmo até onde o polvo chega. Não vale a pena mais) e temperar com um pouco de sal. Fechar a panela e colocar em lume brando. Deixar ferver 15 a 20minutos (depende do tamanho do polvo). Ao fim desse tempo, retirar a pressão da panela e reservar o polvo.
Pré-aquecer o forno a 200ºC
À parte, colocar um tacho com água, as batatas e sal. Quando as batatas estiverem quase cozidas, transferi-las para um tabuleiro de forno e deixar cozinhar 20 a 30 minutos. Retirar o tabuleiro do forno e dar uma pancada numa batata (dá jeito fazê-lo com uma luva de cozinha ou com uma colher de pau para não queimar). Se a batata estalar, é porque está no ponto certo. Caso contrário, leve mais uns minutos ao forno. *
Quando todas as batatas estiverem "esmurradas", juntar o polvo no centro do tabuleiro, regar abundantemente com azeite, alho laminado e a folha de louro em pedaços e levar ao forno 10 a 15 minutos.
Servir bem quentinho! 

Bom apetite :)

*Pode saltar o passo de pré cozer as batatas e colocar directamente no forno com bastante sal. Demoram cerca de 45 minutos a ficar assadas.